Conteúdo

Como precificar serviços de marketing digital: dicas para passar um orçamento matador

Quer saber como precificar serviços de marketing digital da sua agência? Confira nossas dicas de como ter sucesso nessa tarefa!

 

O dia a dia de uma agência é repleto de desafios e saber como precificar serviços de marketing digital pode ser o maior deles.

Afinal, um preço baixo ou alto demais pode trazer grandes prejuízos para uma empresa, seja por não gerar lucro suficiente para atender às suas necessidades ou por não ser capaz de atrair clientes para o negócio.

No caso das agências, chegar a uma boa precificação passa por diversos fatores, que devem ser analisados com cuidado, levando em conta o contexto específico de cada uma delas.

Quer superar esses desafios e descobrir como precificar serviços de marketing digital com sabedoria? Continue a leitura!

Como precificar serviços: quais fatores devem ser considerados?

Ao entrar nesse meio, é natural que os profissionais ainda não saibam como precificar serviços de marketing e tenham muitas dúvidas a respeito do assunto.

Nesse cenário, analisar as ações da concorrência pode parecer uma boa saída, pois permite conhecer alguns valores desse mercado e utilizá-los como ponto de partida.

No entanto, um estudo rápido da precificação de algumas agências pode levar o profissional à conclusão de que os valores, na verdade, são bem distintos de um caso para o outro.

Isso acontece porque, para saber como precificar serviços de forma eficiente, é preciso considerar uma série de fatores que variam muito de um empreendimento ao outro, seja pelo seu tempo de atuação, pela dimensão do negócio ou por outros aspectos que afetam seu setor financeiro.

Por isso, para uma boa precificação, confira os fatores que você deve considerar na sua agência:

Anote todos seus gastos

Em primeiro lugar, é preciso conhecer a realidade do negócio e compreender quanto dinheiro é utilizado para viabilizar seu funcionamento.

Nesse sentido, o primeiro passo a ser dado para definir os preços dos seus serviços é registrar todos os gastos que a agência tem para realizá-los.

Caso conte com um espaço físico, por exemplo, é preciso considerar despesas básicas, como pagamento de aluguel, contas de água, luz e internet, além de qualquer outro recurso adquirido para o local.

Nesse momento, é importante lembrar que investimentos como novos softwares ou equipamentos eletrônicos também devem entrar nessa conta.

Mesmo que sua agência não conte com uma sede, ainda é necessário considerar o pagamento dos colaboradores, que deve compreender tanto os salários quanto possíveis benefícios, a exemplo do vale-transporte.

Seja minucioso nessa etapa e não deixe nada de fora. Teve uma reunião presencial com o cliente? Até mesmo a gasolina pode ser registrada como um gasto da agência.

Não esqueça dos impostos!

Ainda que esse também seja considerado um gasto fixo, há quem esqueça de incluir os impostos no momento de elencar os gastos da agência, o que impossibilita uma compreensão real das suas finanças.

Para evitar que algo seja esquecido, lembre-se de contar com o apoio de um profissional nessa etapa, que é essencial para as operações de qualquer empresa.

A atuação de um contador faz toda a diferença e pode ajudar a entender melhor quais são os tributos a serem pagos, evitando gastos desnecessários nesse setor.

Sua especialidade no mercado

Ao procurar mais informações sobre como precificar serviços de marketing digital, é natural que o profissional se depare com valores bastante altos ao analisar a concorrência.

Um dos motivos para que isso aconteça está associado ao fato de que aqueles que possuem mais experiência em uma área estão aptos a cobrar preços maiores do que profissionais recém-chegados.

Isso ocorre porque uma atuação de longa data ou o trabalho de um profissional especializado na área podem agregar valor para os serviços de uma empresa, fazendo com que o cliente esteja disposto a pagar mais.

Por isso, ao estabelecer seus preços, lembre-se de analisar qual é a sua experiência no ramo e como isso pode gerar valor para os seus serviços.

Tempo gasto

Ao precificar qualquer tipo de serviço, é preciso levar em conta o tempo investido pela empresa para que ele seja desenvolvido e concluído.

Quando se trata da área de marketing digital, também é preciso estar atento ao fato de que as refações são algo muito comum no dia a dia da agência.

Mesmo que o trabalho seja desenvolvido com atenção, qualidade e com ótimas ferramentas para produtores de conteúdo, pode ser necessário ajustar alguns detalhes às expectativas do cliente, o que representa um investimento maior de tempo.

Assim, é preciso considerar essa possibilidade, uma vez que o tempo utilizado para refazer um trabalho poderia ser melhor investido em novos projetos, que estariam gerando mais lucro para a agência.

Preço médio no mercado

Utilizar a concorrência como um parâmetro para precificar seus serviços de marketing exige alguns cuidados.

É importante avaliar, por exemplo, quais são as agências a serem analisadas, para que estejam próximas à realidade da sua, estando há períodos similares no mercado, oferecendo o mesmo tipo de serviço, etc.

Dessa forma, é possível evitar comparações que não levam em conta o seu contexto e conhecer a média de preços do mercado, evitando ficar muito acima ou abaixo dela.

Valor do serviço

Ao fazer a precificação dos serviços da sua agência, tenha em mente que preço e valor não são a mesma coisa, ainda que os termos sejam utilizados como sinônimos em alguns contextos.

Falar sobre o valor de um serviço significa se referir ao que ele representa para o cliente, como a solução oferecida pela empresa pode impactá-lo e qual sua percepção sobre o trabalho realizado pela sua agência.

Esse é um importante fator a ser considerado, seja para evitar preços muito altos, que não serão vistos como algo vantajoso pelo cliente, seja para explorar esse fator e valorizar o seu serviço.

Margem de lucro

Por fim, um dos fatores que não pode ser deixado de lado por quem quer aprender como precificar serviços de marketing é a margem de lucro.

De modo geral, as agências não costumam trabalhar com uma margem fixa para todas as propostas, de modo que é preciso pensar em alguns aspectos que podem impactá-la.

Entre eles, podemos mencionar o momento do cliente e a margem de negociação, ou seja, é preciso buscar entender quanto o cliente em questão está disposto a pagar pelos seus serviços. Além disso, ter em mente que podem ocorrer objeções iniciais em relação ao seu preço, o que exige uma negociação desse valor.

Como precificar serviços de marketing?

A partir das informações anteriores, você já conhece os principais fatores a serem considerados no momento de estabelecer os preços da sua agência.

Agora, é preciso entender quais são os métodos pelos quais a precificação pode ser feita.

Por horas gastas

Em alguns casos, a precificação por horas gastas no serviço pode ser uma excelente opção.

Uma das vantagens de seguir essa metodologia é que os conteúdos produzidos por uma agência podem demandar mais ou menos trabalho a depender de alguns aspectos da sua elaboração.

Quando se trata de um cliente que aborda temas complexos, há uma necessidade maior de preparo por parte da equipe, que deverá aprender mais sobre o assunto para elaborar uma boa estratégia e desenvolver conteúdos de qualidade.

Em outros casos, quando são abordados temas mais familiares, o tempo de preparo pode ser reduzido, assim como o de outras etapas da produção.

Assim, cobrar pelas horas gastas no seu serviço é uma boa maneira de garantir que seu trabalho seja efetivamente valorizado.

No entanto, o cliente pode se sentir inseguro diante desse tipo de precificação, já que o valor total se torna bastante variável.

Para evitar esse problema, a melhor estratégia é conhecer bem o seu processo de produção e dar uma estimativa ao cliente.

Por serviço completo

Outra opção bastante utilizada por diversas agências é a cobrança por um serviço completo, que funciona como a compra de um pacote de conteúdos e atividades a serem desenvolvidos.

Para aplicar esse método, é importante considerar todo o processo envolvido nessas atividades, desde reuniões de briefing até a execução dos conteúdos em si, de modo que cada etapa da produção seja incluída na precificação.

Essa pode ser uma alternativa mais segura aos olhos de uma empresa interessada e, portanto, pode ajudar sua agência a conseguir novos clientes.

Valor fixo + porcentagem do investimento

Além de estabelecer um valor fixo para os serviços oferecidos pela sua agência, oferecendo uma espécie de pacote, também é possível definir uma porcentagem do investimento que será direcionada à agência.

Para exemplificar a aplicação desse método, imagine que sua agência definiu uma cobrança de 10% dos investimentos. 

Nesse cenário, se um cliente decidir investir R$ 1.000,00 em anúncios no Google Ads, R$ 100,00 serão destinados à agência e R$ 900,00 serão direcionados à plataforma.

Em cima dos resultados

Essa forma de precificar os serviços de marketing funciona de forma bem similar à anterior, a partir da definição de um valor fixo ao qual é acrescida uma porcentagem.

No cenário anterior, esse acréscimo era calculado sobre os investimentos do cliente, enquanto, neste caso, a porcentagem incide sobre os seus ganhos.

Assim, com uma taxa de 10%, se os serviços de marketing oferecidos gerarem um total de R$ 10.000,00 para a empresa que fez a contratação, então R$ 1.000,00 serão direcionados à agência.

Ao utilizar esse tipo de precificação, que depende da aplicação de uma porcentagem a determinado valor, também é fundamental dedicar certa atenção ao preço fixo.

Afinal, clientes menores terão investimentos e resultados menores, o que impacta o valor a ser pago.

O cliente achou muito caro. E agora?

Outra dúvida comum entre quem está aprendendo como precificar serviços de marketing digital é o que fazer em relação às objeções de um cliente. Afinal, elas são parte natural desse processo e é bastante comum que aconteçam.

Para convencer o cliente a aceitar sua proposta, procure mostrar como seus serviços são um investimento para a marca, seja por meio de informações sobre a área de marketing digital ou sobre a agência em si.

Mostrar cases de sucesso, demonstrar conhecimento e propriedade no ramo e compartilhar depoimentos de clientes satisfeitos com o seu trabalho são maneiras bastante eficientes de convencê-lo a seguir com a contratação.

Por outro lado, é importante lembrar que também há casos em que nenhuma argumentação será suficiente para que o cliente feche negócio e esse também é um processo natural.

Assim, é importante focar naqueles que estão dispostos a contratar seus serviços, mas precisam de mais um empurrãozinho, para que seu tempo não seja investido em interações que não serão produtivas para a agência.

Dicas para acertar no fechamento

Por fim, lembre-se de que definir os preços dos seus serviços é importante, mas que uma boa precificação não para por aí.

Após estabelecer os valores a serem cobrados, também é necessário manter-se atento a outros aspectos que também influenciam no sucesso e no lucro da sua agência.

Reavalie os preços cobrados anualmente

Períodos de crise ou instabilidade econômica impactam empresas de todo segmento, inclusive as agências de marketing.

Por isso, lembre-se de reavaliar seus preços anualmente e verificar se eles continuam adequados para o seu processo de produção, tendo em vista possíveis mudanças no cenário econômico.

Faça um contrato – e um SLA também

Tudo que for negociado com o cliente deve ser registrado com muito cuidado e rigor, para que ambos os lados dessa relação estejam a par do negócio que foi fechado.

Por isso, elabore um contrato que conte com informações detalhadas do serviço a ser realizado pela agência, incluindo etapas de criação da estratégia de conteúdo, pesquisa, redação e tudo mais que estiver incluso no seu processo de produção.

Além disso, faça também um Service Level Agreement (SLA), que consiste em um contrato no qual são detalhadas as atividades a serem cumpridas pela agência e também pode mencionar quais serviços não serão oferecidos.

Essa é uma maneira de evitar conflitos e garantir que ambas as partes estejam cientes a respeito de seus direitos e deveres a partir da contratação.

Garanta um bom serviço

Por fim, lembre-se de atuar com qualidade e comprometimento, agregando cada vez mais valor aos serviços oferecidos pela sua agência.

Utilize boas ferramentas para ajudar no plano de marketing, mantenha-se por dentro de tendências da área e invista nos seus diferenciais competitivos para se destacar entre a concorrência.

Além disso, lembre-se também de investir em cursos e formações que proporcionem ainda mais conhecimento sobre a sua área.

Para isso, conheça o curso “Como vender serviços de mídias sociais” da Agência de Bolso, aprenda a alcançar cada vez mais clientes e garanta o sucesso da sua agência!

Talvez você também goste:

Leia mais