Conteúdo

Propagandas criativas: veja alguns marcos da publicidade brasileira para se inspirar

Precisando de ideias para produzir propagandas criativas? Confira nossa lista com produções que marcaram a publicidade brasileira!

Na hora de desenvolver uma estratégia para conquistar o consumidor, não podemos subestimar o poder das propagandas criativas.

Afinal, ofertar produtos ou serviços de um jeito original, que se destaque entre a concorrência, depende da capacidade de pensar fora da caixa e realmente deixar uma marca na memória das pessoas.

É assim que muitas grandes marcas têm se estabelecido no mercado, usando um marketing criativo para mostrar ao público todos os diferenciais que elas têm a oferecer.

E, para quem está precisando estimular essa capacidade para produzir conteúdos como esses, nada como uma boa dose de inspiração.

Por isso, selecionamos algumas propagandas criativas que marcaram a história da publicidade aqui no Brasil, para que você possa se inspirar com essas produções. Confira!

Confira 10 propagandas criativas que marcaram a publicidade brasileira

Ser criativo não é algo muito fácil, né?

Para muitas pessoas que trabalham com a produção de conteúdo, esse é um verdadeiro pesadelo! 

Afinal, pensar fora da caixa e encontrar formas inovadoras de transmitir uma mensagem exige muitas habilidades, que precisam ser estimuladas e desenvolvidas diariamente.

Parte importante desse processo é, justamente, encontrar inspiração. Por isso, se você precisa produzir propagandas criativas, nada como se inspirar naquelas que marcaram a publicidade brasileira. Vem ver essa lista:

Bombril em 1978

A propaganda de 1978 da Bombril ficou marcada na memória dos consumidores, principalmente com a figura de Carlos Moreno, ator que esteve presente em outras publicidades da marca.

Embora a produção fosse bastante simples, com poucos elementos visuais e um enredo curto, o bom humor acabou deixando uma boa impressão.

Na produção, enquanto listava as qualidades do produto, o ator dizia que não ia nem falar nada, já que todo mundo conhecia bem as vantagens da marca.

Com simplicidade, humor e uma pitada de ironia, a marca ganhou os consumidores em uma época na qual a publicidade audiovisual dava passos mais tímidos no país.

McDonald’s Big Mac em 1987

Falando em simplicidade, o McDonald’s também tem seu mérito quando falamos em propagandas criativas, que funcionam muito bem a partir de poucos elementos.

Nessa produção de 1987, o responsável pelo sucesso da campanha foi o jingle criado para o Big Mac, um dos principais produtos vendidos pela franquia.

A música é divertida e tem uma letra simples, ou seja, ideal para ficar grudada na cabeça de quem ouve.

Apesar de não ser tão conhecido entre as gerações mais jovens, o jingle deixou uma marca em muita gente e virou uma memória super nostálgica para quem via essa propaganda na televisão, na década de 80.

Parmalat “Mamíferos” em 1996

Outro clássico que foi exibido na televisão e marcou a memória de muita gente foi a propaganda da Parmalat, da campanha “Somos todos mamíferos”, que foi ao ar em 1996.

As crianças vestidas em roupinhas de animais fizeram muito sucesso pela fofura dos bebês e pela brincadeira que tinha tudo a ver com o produto vendido pela marca.

Vale lembrar que em 2007, uma década depois, a marca reaproveitou o sucesso dessa publicidade para produzir uma nova propaganda com as estrelas do comercial, que, tantos anos depois, já tinham crescido bastante.

Johnsons Baby Shampoo para cabelo cacheado

Quem lembra do sucesso “Lavar a cabeleira”? Esse hit veio da propaganda elaborada pela Johnson’s Baby e foi um jingle muito bem-sucedido entre o público.

O mesmo aconteceu com a música criada para a propaganda do Johnson’s Baby Shampoo para cabelo cacheado, um produto especialmente desenvolvido para as crianças que tinham o cabelo “enroladinho na cachola”, como diz a canção.

Parte da criatividade da produção se dá, não só pelos usos do jingle, mas pela participação das crianças, que demonstraram se divertir muito nas imagens usadas no comercial, sem aquela aparência artificial de muitas propagandas.

Nissan Frontier “Pôneis Malditos” 

Não dá pra falar em jingles que ficaram presos na cabeça do público se lembrar deles: os “Pôneis Malditos” da Nissan Frontier.

Lançado em uma época na qual a internet começava a se popularizar, principalmente com a chegada de redes sociais, o comercial atingiu milhões de visualizações no YouTube.

O humor era o elemento chave da produção, que comparava a potência dos motores dos concorrentes a pôneis, enquanto seus próprios carros tinham cavalos muito mais imponentes.

Tortuguita

Com um humor um pouco mais ousado, as propagandas da Tortuguita ganharam fama pelo bordão “estúpida!”.

A fala era das próprias tartaruguinhas de chocolate, que protagonizavam os comerciais com diálogos engraçadinhos, que prendiam a atenção do consumidor e agradavam às crianças, que eram parte importante do público da marca.

Embratel em 1998

Em 1998, a Embratel investiu em uma saída bem criativa para introduzir aos consumidores a chegada do DDD, que surgia junto com a possibilidade de escolher uma operadora para fazer ligações de discagem direta à distância.

O comercial coloca em cena três crianças, que vestem camisetas coloridas com um “D”, enquanto mostra de forma divertida todos os contextos em que o consumidor poderia usar o telefone.

Dar um susto no pai, pedir desculpas à noiva ou dar uma bronca no irmão são exemplos dados ao longo do jingle, que usava o bom humor e muitas cores para deixar uma marca na memória do público.

Dove “Retratos da Real Beleza”

Nem só de humor vivem as propagandas criativas.

A Doce, por exemplo, explorou as emoções do público na campanha “Retratos da Real Beleza”, em um movimento inteligente, que critica a indústria da beleza e marca uma posição mais positiva em relação ao autocuidado.

Na propaganda, mulheres participam de uma dinâmica na qual dois desenhos do seu rosto são feitos: um com base na sua autodescrição e outro com base na descrição feita por outra pessoa. 

Essa reflexão sobre autoimagem e autocuidado teve uma ótima repercussão e soube explorar muito bem as emoções do público-alvo da marca.

Netflix “Orange is the New Black”

Para um exemplo mais atual e que tem tudo a ver com o momento que vivemos hoje, não podemos esquecer de quando a Netflix chamou Inês Brasil para divulgar uma nova temporada de Orange is the New Black.

A série já era um sucesso entre os jovens e a grande cartada da empresa foi escolher Inês Brasil, estrela de memes que percorrem toda a internet, para fazer essa campanha. 

Burger King “Venha como palhaço e coma como um rei”

Um pouquinho de ousadia também pode cair bem quando o objetivo é produzir propagandas criativas.

O Burger King, por exemplo, aproveitou a época de Halloween para alfinetar o McDonald’s, oferecendo uma promoção para todos os clientes que se fantasiassem de palhaço, símbolo da marca concorrente.

Tá precisando de mais criatividade? 

Quando o assunto é criatividade, uma boa dose de inspiração pode ser útil nos momentos de desespero, mas o ideal é que eles nem chegassem a bater, né?

Felizmente, o curso MIOLO tem a solução para você que precisa desenvolver a capacidade de ser mais criativo no dia a dia!

Aulas em formatos variados, métodos divertidos, materiais especialmente elaborados para o curso e participações de convidados especiais são alguns elementos que fazem com que essa seja uma oportunidade imperdível.

Nesse percurso de muito aprendizado, inovação e originalidade estão sempre presentes, levando você ao seu máximo potencial.

Acesse o site e conheça melhor o curso MIOLO de métodos criativos!

Talvez você também goste:

Leia mais