Notícia

“A Grande Mudança” – vice-presidente do Facebook pede aos funcionários que foquem em privacidade

“Devemos nos tornar os líderes indiscutíveis no fornecimento de software com foco na privacidade”.

O vice-presidente do Facebook, Andrew Bosworth, escreveu aos funcionários uma mensagem sobre privacidade dizendo que “a forma como atuamos há muito tempo não é mais a melhor forma de atender quem utiliza nossos produtos”. O texto, divulgado na plataforma interna da empresa no dia 22 de dezembro de 2020, foi agora acessado e compartilhado na newsletter Big Technology.

De acordo com o divulgado por Alex Kantrowitz (autor da newsletter), no memorando “The Big Shift” (a grande mudança, em inglês), o VP pediu aos funcionários que passem a priorizar a privacidade ao construir seus produtos, mesmo em detrimento da experiência do usuário. Em sua visão, as expectativas do público em relação à privacidade estavam mudando e a velha abordagem do Facebook não é mais adequada:

“O sentimento global mudou claramente a tal ponto que as pessoas estão dispostas a aceitar sacrifícios na qualidade do produto. Precisamos considerar a experiência do consumidor de forma holística, em vez de otimizar cada recurso individual”.

Bosworth indicou que a construção da classificação algorítmica da empresa e as ferramentas de compartilhamento não devem prejudicar a privacidade do usuário, e chegou a dizer que as ferramentas de privacidade internas da empresa “só serão eficazes na medida em que pararmos de combatê-las no nível cultural”.

O vice-presidente já trabalha há 15 anos no Facebook e é uma voz poderosa dentro da empresa. Ele posta vários memorando internos, que têm forte influência na cultura do lugar. Bosworth também é líder da divisão Reality Labs, que lida com os produtos de realidade virtual e aumentada do Facebook, e seu grupo está prestes a lançar óculos inteligentes – portanto, seu sucesso está diretamente ligado à reputação de privacidade da empresa.

Em uma nota anexa ao memorando, direcionada para sua divisão, Bosworth disse que eles inverteriam o processo de desenvolvimento de produtos: “Em vez de imaginar um produto e reduzi-lo para se adequar aos padrões modernos de privacidade e segurança de dados, vamos começar com a suposição de que não podemos coletar, usar ou armazenar quaisquer dados. Cabe a nós demonstrar por que certos dados são realmente necessários para que o produto funcione”.

O autor da newsletter procurou o Facebook, que se recusou a comentar as postagens de Bosworth.

 

Acesse o texto completo a respeito do memorando em “The Big Shift.” Internal Facebook Memo Tells Employees to Do Better on Privacy

Talvez você também goste:

Leia mais