Notícia

Elon Musk desiste de comprar o Twitter

Musk anunciou que irá rescindir o acordo de US$ 44 bilhões para comprar o Twitter. De acordo com o comunicado feito à U.S. Securities & Exchange Commission (Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos), a rede social não cumpriu suas obrigações contratuais.

A verdade é que muitos já estavam esperando esse anúncio, afinal, o próprio Musk já estava levantando dúvidas sobre questões impeditivas para a finalização do acordo. Desde que assinou, ele argumenta que o Twitter está contando um número mais baixo de contas de “bots” do quê a realidade e exigiu acesso a dados relacionados. Além disso, no comunicado à SEC, o milionário também argumenta que o Twitter violou o acordo com a decisão de demitir dois altos executivos, alguns outros funcionários e ainda congelar contratações.

Porém, alguns outros motivos estão sendo listados por especialistas, como o colocado pela Axios: “Musk renunciou em grande parte à devida diligência antes de concordar em comprar o Twitter a um preço que parecia alto mesmo antes do amplo declínio nas ações de tecnologia”.

O que isso significa? Que uma briga legal entre Musk e o Twitter está iniciando. A plataforma vai processar o empresário para fazer valer o acordo, o que, teoricamente, poderia resultar em Musk sendo forçado a de fato comprar o Twitter ou tendo que pagar uma indenização: “O Conselho do Twitter está comprometido em fechar a transação no preço e nos termos acordados com o Sr. Musk e planeja entrar com uma ação legal para fazer cumprir o acordo de fusão. Estamos confiantes de que prevaleceremos no Tribunal de Chancelaria de Delaware”, disse o presidente do Twitter, Bret Taylor.

Nos termos do acordo, Musk havia concordado em pagar ao Twitter US$ 1 bilhão se ele se afastasse, mas havia exceções para “efeitos adversos materiais”, que Musk afirma que podem ter ocorrido. Por isso, ele argumenta que não deve nada ao Twitter.

Fonte: Axios

Talvez você também goste:

Leia mais