Notícia

Facebook lança sua plataforma de áudio, Live Audio Rooms, nos EUA

estávamos acompanhando, desde o início do ano, testes que a rede social estava fazendo para lançar sua própria plataforma de áudio – que inclusive foram confirmados num anúncio em abril. Hoje, o Facebook está lançando oficialmente o Live Audio Rooms, que além de salas de áudio, vai oferecer também suporte para podcasts.

O lançamento está acontecendo apenas nos Estados Unidos, para iOS, e a criação de salas de áudio está disponível, por enquanto, para figuras públicas verificadas e grupos selecionados, além de um conjunto inicial de parceiros de podcasts. À medida que mais pessoas e podcasts forem sendo integrados, os produtos passarão a estar mais amplamente disponíveis.

Todos os usuários do Facebook nos EUA poderão ouvir Live Audio Rooms e podcasts a partir desta semana.

Sobre a plataforma:

No layout, os hosts aparecem em ícones de perfil arredondados na parte superior, enquanto os ouvintes aparecem em ícones menores abaixo (muito semelhante às outras plataformas de áudio). O alto-falante é indicado com um anel brilhante e se uma pessoa é verificada, esse ícone aparecerá ao lado do nome.

No Live Audio Rooms também existem opções para habilitar legendas ao vivo, de “levantar a mão” para pedir para falar e de compartilhamento da sala com outras pessoas no Facebook.

Hosts podem convidar pessoas para se juntar a eles como palestrantes antes da sessão, ou podem escolher ouvintes durante a transmissão. Em cada sessão, pode haver até 50 palestrantes e não há limite para o número de ouvintes. Usuários serão notificados quando amigos ou seguidores também entrarem no chat durante uma transmissão.

Ouvintes podem “curtir” ou reagir ao conteúdo à medida que ele é transmitido e também enviar “Stars” – estrelas que podem ser compradas durante a conversa e usadas a qualquer momento, como nos outros conteúdos do Facebook Live. Ao enviar estrelas o ouvinte sobe para a “front row”, uma seção especial que destaca as pessoas que contribuíram (o que permite aos hosts reconhecer facilmente seus apoiadores).

Hosts também podem escolher uma ONG ou arrecadação de fundos para apoiar durante a conversa, e os participantes da sala podem doar diretamente – com uma barra de progresso mostrando o quanto foi arrecadado durante o evento.

As conversas de áudio em Grupos do Facebook podem ser visitadas em caso de grupos públicos, mas em grupos privados as salas são limitadas aos membros do Grupo. Os administradores podem controlar se moderadores, membros do grupo ou outros administradores podem criar uma sala de áudio ao vivo.

Os usuários do Facebook podem ficar sabendo sobre novas salas de áudio através do feed de notícias e notificações, e podem se inscrever para serem lembrados quando uma sala que estão interessados entrar no ar.

Juntamente com o Live Audio Rooms, o Facebook também anunciou hoje o lançamento de sua plataforma para podcasts. É uma nova experiência que vai permitir que usuário ouçam podcast enquanto navegam no Facebook, seja em um miniplayer ou em um player de tela inteira, e até mesmo com a tela do telefone apagada – o que torna o Facebook praticamente um aplicativo de streaming de podcasts.

A rede social afirmou que ainda neste verão (no hemisfério norte), adicionará opções de criar e compartilhar clipes curtos de um podcast, junto com outros recursos, como legendas. A longo prazo, também criará experiências sociais em torno de podcasts. A empresa também está trabalhando com criadores para desenvolver e lançar um novo produto, o Soundbites –  clipes de áudio criativos e curtos, que devem ser lançados mais pro final de 2021.

Mark Zuckerberg está otimista quanto ao potencial de áudio na plataforma de rede social: “Acho que as áreas em que estou mais animado com isso no Facebook são basicamente o grande número de comunidades e grupos que existem”, disse ele. “Acho que você já tem essas comunidades organizadas em torno de interesses, e permitir que as pessoas se reúnam e tenham salas onde possam conversar é – acho que seria uma coisa muito útil”.

O Facebook espera expandir seus produtos de áudio globalmente nos próximos meses.

 

Fonte: TechCrunch

Talvez você também goste:

Leia mais