Notícia

Facebook, YouTube e Twitter se unem para lutar contra conspirações ao redor das vacinas para Covid-19

As três empresas disseram que vão unir suas forças com verificadores de fatos, governos e pesquisadores para buscar uma nova forma de lidar com a desinformação, que tem sido abundante nas plataformas sociais, fazendo com que muitas pessoas colocassem em dúvida sua eficácia.

Governos e países estão se preparando para lançar vacinas contra o coronavírus, buscando acabar com a pandemia, mas os movimentos conspiracionistas e de fake news tem se tornado uma grande preocupação nessa luta, já que uma boa parcela da população está se negando a aceitar as vacinas.

A ação conjunta das redes sociais é uma tentativa de combater isso, mas ainda não está claro como essa iniciativa vai fazer diferença, uma vez que muitos críticos não estão convencidos de que as plataformas já estão fazendo o suficiente.

Uma estrutura inicial será lançada em janeiro, financiada pelo Facebook, para estabelecer novos padrões para lidar com a desinformação e um conjunto de objetivos sobre a melhor forma de responder a isso.

A colaboração entre as empresas será coordenada pela instituição britânica de caridade Full Fact, mas também contará com o Departamento de Digital, Cultura, Mídia e Esporte do Reino Unido; o Instituto Reuters para o Estudo do Jornalismo; Africa Check; Escritório do Conselho de Privacidade do Canadá; e cinco outras organizações internacionais de verificação de fatos.

 

Fonte: BBC News

Talvez você também goste:

Leia mais