Notícia

Governo chinês comprou anúncios no Facebook para enfraquecer protestos de Hong Kong

Internautas verificaram através da biblioteca de anúncios do Facebook que a rede de jornalismo estatal da China, a Xinhua News, estaria comprando anúncios na rede para difamar manifestantes de Hong Kong. A técnica seria utilizada para influenciar a opinião pública de fora da China e manipular a percepção mundial quanto aos protestos pró-democracia.

Após a notícia se espalhar na internet, tanto o Facebook quanto o Twitter iniciaram investigações para encontrar ligações entre essas páginas e o governo chinês. Segundo o twitter, foram removidas quase mil contas falsas que seriam de propriedade da estatal e estariam “deliberadamente e especificamente semeando a discórdia política em Hong Kong”. Já o Facebook informou que removeu cinco contas, sete páginas e três grupos da plataforma.

Hong Kong é um território autônomo no sudeste da China que tem passado por momentos turbulentos. As manifestações que reúnem milhões de pessoas nas ruas são incessantes e já duram quase três meses. Os protestos começaram com a oposição da população a um projeto de lei que permitiria extradições à China, mas ampliou-se e hoje já tem em pauta eleições democráticas e liberdade de expressão.

Talvez você também goste:

Leia mais