Notícia

Meta anuncia corte de 11 mil empregados

Após rumores de um grande corte de empregos, a Meta confirmou que está demitindo 11 mil funcionários – ou 13% do total de empregados da empresa. O CEO, Mark Zuckerberg, anunciou a notícia em um post no blog, dizendo que era culpado por ser otimista demais sobre o crescimento futuro da empresa:

“No início do COVID, o mundo mudou rapidamente para o online e o aumento do comércio eletrônico levou a um crescimento desproporcional da receita. Muitas pessoas previram que essa seria uma aceleração permanente que continuaria mesmo após o término da pandemia. Eu também, então tomei a decisão de aumentar significativamente nossos investimentos. Infelizmente, isso não aconteceu do jeito que eu esperava. Não apenas o comércio online voltou às tendências anteriores, mas a desaceleração macroeconômica, o aumento da concorrência e a perda de sinal de anúncios fizeram com que nossa receita fosse muito menor do que eu esperava. Eu entendi errado, e assumo a responsabilidade por isso”.

A Meta relatou ter cerca de 87.000 funcionários em setembro, e as demissões dessa semana são os primeiros cortes amplos desde a fundação da empresa, em 2004.

De acordo com Zuckerberg, a empresa agora vai se tornar mais enxuta e eficiente, cortando gastos e pessoal, e transferindo mais recursos para “um número menor de áreas de crescimento de alta prioridade” – áreas que devem incluir anúncios, IA e metaverso.

Dentre os principais motivos para a empresa ter tido seu crescimento desacelerado elencam-se como principais: A perda de anúncios devido à política de privacidade de dados do iOS, que fez com que muitas pessoas cortassem o Facebook do rastreamento de dados; Um retorno às compras físicas – muitos acreditaram que as pessoas continuariam mantendo seu padrão online de consumo mesmo após a pandemia; A ascensão do TikTok; Os altos investimentos no metaverso, que parecem cada vez mais equivocados.

O preço das ações da Meta caiu mais de 70% este ano e perdeu US$ 700 bilhões em valor de mercado nas últimas semanas. No entanto, após o anúncio de cortes de empregos, o preço das ações da empresa subiu mais de 4% nas negociações pré-mercado.

Os funcionários da Meta afetados pela mudança receberão 16 semanas de salário base mais duas semanas adicionais para cada ano de serviço.

 

Fontes: The Verge e Social Media Today

Talvez você também goste:

Leia mais