Notícia

Termos e Condições de Uso: quanto tempo leva para ler cada um?

Claro que idealmente todo mundo leria esses acordos, mas a realidade é que a maioria não o faz. Confiamos em reguladores e em outras pessoas para ficar de olho neles para nós, principalmente por preguiça de ler documentos longos e com palavreado não tão atrativo – eles não são exatamente uma história de aventura ou um romance que nos prendem a atenção.

Pensando nisso, uma equipe do portal Visual Capitalist reuniu uma lista de plataformas populares e, baseados no tempo médio de leitura de adultos (240 palavras por minuto), criaram um infográfico que fornece uma perspectiva bastante interessante sobre o tamanho dos contratos de privacidade dos aplicativos.

Segundo eles, mesmo os mais curtos termos de serviço possuem algumas milhares de palavras e, como resultado, cerca de 97% dos usuários entre 18-34 anos aceita-os sem ler.

No final de cada barra do infográfico você pode ver o tempo que levaria e quantas palavras cada termo possui (aqui considerados os termos em inglês).

Algumas curiosidades também são colocadas:

  • Termos de Serviço (também conhecidos como Termos de Uso ou Termos e Condições) são os acordos legais entre um provedor de serviço e uma pessoa que quer usar esse serviço;
  • Os termos de serviço do TikTok incluem longos detalhes do que os usuários são proibidos de postar (como conteúdos que envolvem drogas e armas, desinformação e símbolos de ódio);
  • Algumas partes de termos são escritos em letras maiúsculas para chamar a atenção a trechos, para que você não os deixe de ler;
  • Na média, um americano precisaria de 250 horas para ler com atenção todos os contratos digitais dos serviços online que ele aceitou;
  • O enorme contrato da Microsoft levaria um pouco mais de uma hora para ser lido, mas cobre toda a gama de produtos da empresa.
  • E para efeito de comparação, foram incluídos tempo de leitura e quantidade de palavras de documentos e livros conhecidos, como a Constituição Americana, o Código de Hamurábi, a Declaração dos Direitos dos Estados Unidos, A Arte da Guerra de S. Tzu e Macbeth, obra de William Shakespeare.

 

 

Talvez você também goste:

Leia mais