Notícia

Twitter expande sua ferramenta de denúncia de desinformação para mais países, incluindo o Brasil

A ferramenta é um mecanismo piloto, em que os próprios usuários podem relatar tweets que parecem conter desinformação. Ela foi lançada em agosto de 2021, com alguns usuários nos EUA, Coreia do Sul e Austrália, que receberam a opção de sinalizar um tweet como “enganoso” depois de clicar em Report Tweet.

Ontem, o Twitter compartilhou que agora está expandindo este piloto para o Brasil, Espanha e Filipinas:

A empresa disse ter escolhido esses países para rodar o projeto piloto pois “queremos colher aprendizados de uma pequena, porém geograficamente diversificada, gama de regiões – incluindo aquelas em que o inglês não é o primeiro idioma – antes de tornar a ferramenta disponível globalmente. Além disso – e paralelamente a nossas políticas já existentes em eventos cívicos anteriores -, o fato de 2022 ser ano de eleições no Brasil e nas Filipinas, assim como de meio de mandato nos Estados Unidos, contribuirá para a avaliação de como esta ferramenta de denúncias seria usada em períodos de grandes eventos cívicos”.

Apesar de ser um projeto interessante, a plataforma já esclarece que não é tão simples fazê-lo funcionar: “Até agora, esse mecanismo provou que é útil, mas também tem suas complexidades. Dos Tweets denunciados e analisados ​​por nossas equipes, apenas 10% violavam nossas políticas. Isso indica que ainda são necessárias melhorias no processo” e continua o disclaimer: “Enquanto seguimos com o piloto, podemos não tomar medidas em relação a todos os Tweets denunciados e não teremos como responder a todas as denúncias que recebemos”.

O Twitter ainda diz que está usando essa ferramenta piloto como uma forma de entender como ela pode contribuir para melhorar os esforços da plataforma em identificar conteúdo potencialmente enganoso, em termos de agilidade e abrangência.

Mais informações sobre o recurso podem ser lidas na sequência de tweets do tweet acima e também no blog do Twitter: Uma atualização sobre denúncias de potencial desinformação no Twitter

Talvez você também goste:

Leia mais